Senhora Presidente,
Senhores (as) Deputados (as),

Quero em primeiro lugar pedir a todos os senhores jornalistas que gravem, citem, publiquem e transmitam esta intervenção e o debate que certamente se lhe seguirá.

O contrário precisamente do que aconteceu numa conferência em Lisboa. Uma conferência que, supostamente era para falar do estado do Estado e acabou por ser um espelho fiel do estado do Governo. Uma conferência por convite do gabinete do primeiro-ministro, mas que era uma organização individual, ou da sempre útil “sociedade civil” que por acaso era aberta por um dos delegados da Goldman Sachs no Governo – o secretário de estado Carlos Moedas – e encerrada pelo próprio Primeiro-ministro. O estado de descrédito a que o Governo chegou é tal que até já tem vergonha de si próprio e das iniciativas que organiza.

Mas o problema é que quanto mais se afunda o Governo, mais acelera a destruição do país e a concretização do seu programa de selvajaria social e devastação económica. É por isso que a cada dia que passa se torna mais urgente travar este Governo. E os que olham para a ofensiva do Governo apenas preocupados em capitalizar o seu descrédito, indiferentes à situação do país, os que perante o descalabro nacional ajustam os calendários em vez de, uma vez por todas, exigirem a demissão do Governo, confessam assim o seu puro tacticismo político e continuam a não contribuir para travar o desastre para que o país se encaminha.

Share/Save/Bookmark

Continuar...

 


Em comunicado distribuído à população a CDU de São João da Talha denúncia mais uma vez a degradação dos serviços de recolha do lixo na freguesia.

A freguesia de São João da Talha é confrontada frequentemente com contentores do lixo cheios, com lixo espalhado pelo chão por já não caber nos contentores, com os ecopontos semanas inteiras sem serem recolhidos, obrigando muitas vezes as pessoas a colocarem o lixo de reciclagem nos contentores do lixo indiferenciado.

Por falta de lavagem dos contentores, o cheiro é nauseabundo e nos bairros da freguesia a recolha selectiva porta a porta tem vindo a piorar, obrigando os moradores a terem o lixo em casa vários dias.

Mais um exemplo disso foram as semanas que passaram. O lixo esteve amontado nas ruas sem que se vislumbrasse qualquer tipo de recolha.

Uma Vergonha!

Share/Save/Bookmark

Continuar...

 


Os vereadores da CDU votaram contra a proposta de Orçamento para 2013 e Opções do Plano 2013-2016, apresentada pela maioria do PS que governa a Câmara Municipal.

Exigia-se que a maioria PS na Câmara Municipal de Loures apresentasse documentos previsionais para 2013 e seguintes, realistas, elaborados com base nos princípios de rigor e de prudência.

No entanto, a proposta aprovada não corresponde, em nada, a estas exigências, antes corresponde a uma nova deriva irrealista e irresponsável, com o horizonte das eleições autárquicas de 2013.

Share/Save/Bookmark

Continuar...

 


À brutal redução dos rendimentos da grande maioria dos portugueses em resultado da entrada em vigor do Orçamento do Estado para 2013 – o pior desde o fascismo – junta-se desde ontem o aumento generalizado dos preços dos bens e serviços essenciais.

O País e os portugueses estão confrontados com uma forte quebra nos seus rendimentos devido a um Orçamento do Estado inconstitucional caracterizado: por incorporar um brutal aumento da carga fiscal sobre os trabalhadores e as famílias, bem visível na subida do IRS e do IMI; pelo congelamento salarial na Administração Pública; pelos congelamentos e reduções das pensões e das reformas; pelas reduções salariais no sector privado, mas também, pelos aumentos de muitos bens e serviços essenciais, bem acima da taxa de inflação prevista que é atualmente de 0,9%, para além do impacto da entrada em vigor da nova lei dos despejos.

Tal como o PCP tem vindo a denunciar, com uma política que soma austeridade à austeridade, a economia nacional afunda-se numa espiral recessiva que conduzirá a mais recessão com o inevitável aumento do volume de falências e o crescimento significativo do número de desempregados e, apesar de todos os sacrifícios que têm vindo a ser impostos aos trabalhadores e ao povo português, não será resolvido nenhum dos principais problemas que o País enfrenta.

Share/Save/Bookmark

Continuar...

 


Na reunião da Câmara realizada na passada quarta-feira, 5 de dezembro, os eleitos da CDU voltaram a apresentar uma proposta com um conjunto de medidas “amigas da pessoa portadora de deficiência”, a implementar pela Câmara Municipal de Loures.

Depois de na reunião anterior ter solicitado o adiamento da discussão e votação da proposta, a maioria PS votou contra a mesma.

Torna-se assim claro que para a maioria absoluta que governa a câmara, a construção de um Concelho Inclusivo não é uma prioridade.

Ler proposta da CDU »

Share/Save/Bookmark
 

Mobiliário Urbano que impede a circulação de cadeira de rodas no passeio.Assinala-se hoje o Dia Internacional da Pessoa com Deficiência.

Na reunião da Câmara Municipal de Loures, realizada no passado dia 28 de novembro de 2012, os eleitos da CDU re-apresentaram uma proposta com um conjunto de medidas “amigas das pessoas portadoras de deficiência”, a implementar pela Câmara Municipal de Loures.
O PS utilizando a mesma maioria absoluta que havia usado em 2010 para rejeitar esta proposta da CDU, propôs o adiamento da discussão da mesma.

A proposta visava assinalar de forma condigna o Dia Internacional da Pessoa com Deficiência mas sobretudo pretende transformar Loures num concelho inclusivo.

A proposta apresentada pelos vereadores da CDU foi a seguinte:

Share/Save/Bookmark

Continuar...

 



A CDU já está a distribuir à população do Concelho de Loures a edição de novembro/dezembro do Jornal da CDU Loures.

As mentiras do Governo PSD/CDS-PP e as propostas do PCP/CDU para uma política alternativa são matérias em destaque.

Pode ainda ler sobre os números do desemprego no Concelho, sobre o IMI – Imposto Municipal sobre Imóveis e a proposta de extinção e agregação de freguesias no Concelho de Loures.

Ler Jornal em formato PDF »»

Share/Save/Bookmark
 


A Unidade Técnica para a extinção das freguesias da total responsabilidade do Governo PSD/CDS-PP entregou na Assembleia da República a proposta de extinção de 8 freguesias no concelho de Loures, passando de um total de 18 para 10.

A CDU-Loures recorda que este projeto de liquidação do Poder Local Democrático, esta tentativa de afastar os cidadãos dos seus eleitos, destruir a proximidade de serviços públicos às populações, tem origem no acordo assinado com a troika, por PS/PSD/CDS-PP, que se assumem desta forma como "coveiros" do Poder Local Democrático, ao empobrecer uma das suas mais ricas características, a proximidade às populações.

O mapa apresentado parece ter como critério base a deterioração da qualidade de vida das populações, a perda de identidade das freguesias, desprezando a cultura, tradições e história do nosso concelho.

Perante as populações do concelho, a CDU saúda os eleitos autárquicos e as populações que durante todo este processo de liquidação da democracia lutaram contra a extinção de freguesias, e reafirma a sua total disponibilidade para continuar e reforçar esta luta, apelando à população, para numa altura em que é vítima do mais brutal ataque à sua dignidade por parte do Governo PSD/CDS-PP, se una em defesa dos seus direitos, da sua qualidade de vida, em que a participação na Greve Geral no próximo dia 14 de Novembro, assume uma importância fundamental.

Share/Save/Bookmark
 

Face a diversas notícias saídas na comunicação social sobre uma eventual redução da taxa do IMI no município de Loures, os vereadores da CDU na Câmara Municipal de Loures em nota de imprensa esclarecem o seguinte:

1 - A deliberação da Câmara Municipal de Loures foi de MANTER a atual taxa de IMI, em 0,7% para os prédios urbanos não avaliados e 0,4% para os prédios urbanos avaliados.

2 - Esta deliberação, face a notícias recentes publicadas na comunicação social sobre os resultados da reavaliação de imóveis que está a ser efetuada, pode corresponder a um novo agravamento real do valor que os munícipes de Loures vão suportar no ano de 2013 e anos seguintes.

3 - Face à necessidade de que a deliberação tivesse em conta os valores expetáveis de cobrança, ou seja, o valor do esforço que será exigido aos contribuintes de Loures, os vereadores da CDU solicitaram, com insistência, os dados disponíveis, para que fosse possível definir uma taxa de IMI que, de facto, correspondesse a um não agravamento do referido esforço.

4 - O Executivo PS na Câmara Municipal de Loures afirmou repetidamente que não dispunha desses dados.

5 - A deliberação da Câmara Municipal pode, assim, corresponder a um real agravamento do valor do IMI a pagar pelos munícipes em 2013.

Share/Save/Bookmark
 


A CDU saúda a população da freguesia de Bucelas, toda a união, empenho e dedicação que demonstrou na recolha de assinaturas para a concretização do abaixo-assinado promovido por um grupo de cidadãos eleitores contra a extinção da freguesia de Bucelas.

Este abaixo-assinado juntamente com as deliberações dos eleitos autárquicos e outros protestos realizados, deram mais força a esta luta.

Pelos atos fica demonstrado que só com a luta e perseverança de todos conseguimos os nossos objetivos.

A CDU-Bucelas está solidária com as populações das freguesias do concelho e de todo o país (de 18 freguesias em Loures, a proposta da Unidade Técnica/Governo é que permaneçam apenas 10!), pelos mesmos motivos que nos levaram a estar contra a extinção da freguesia de Bucelas: a proximidade de cidadãos aos seus eleitos, a proximidade de serviços públicos, a defesa da identidade, cultura e história das nossas freguesias.

Numa altura em que o povo português é alvo de um brutal ataque às suas condições de vida por parte do Governo PSD/CDS-PP, a CDU apela a toda a população para que lute em defesa dos seus direitos, por um Portugal com futuro!

Share/Save/Bookmark
 

SIGA-NOS NO FACEBOOK

SAIU O AVANTE

FESTA DO AVANTE

festadoavante-cartaz2018.jpg

ADERE AO PCP

adere_orl_pcp_2014.jpg

NEWSLETTER



Receber em HTML?

PROCURAR NA PÁGINA