Juventude Comunista Portuguesa, esteve em acções de contactos junto dos alunos das escolas secundarias de Loures, analisou os problemas gerais para a sua intervenção, no sentido da intensificação da luta da juventude pela ruptura com a política de direita, pela construção de uma escola publica, com os valores de Abril no futuro de Portugal, em que a juventude tenha salvaguardados os seus direitos e aspirações.

Em nota informativa sobre as acções realizadas, a JCP considera "possível um outro rumo para o ensino, uma politica patriótica e de esquerda e um governo que lhe dê expressão é imperativo nacional para romper o actual rumo de desastre." e, lado a lado com os jovens estudantes, exigem:

- Melhor qualidade nos refeitórios é preciso melhor ASE para os estudantes não terem que trabalhar para pagar os estudos Há estudantes com os pais emigrados a viver em quartos é preciso mudar este rumo É preciso acabar com a subcarga horária. Quando nos cursos profissionais reprovas a uma disciplina ou não fazes o estágio, chumbas em todo o curso.

- É preciso acabar com a ilegalidade de quem chumba aos 18 anos é obrigado a ir para o ensino nocturno.

Share/Save/Bookmark
 

Reunidas em contagiante jantar, 192 mulheres, comemoram e reafirmam os valores de Abril, pela 10º vez, na noite da passada 4ª feira,15 Abril, no Hotel VIP, em Stª Iria de Azoia.

Foram convidados para a iniciativa e usaram da palavra, os camaradas, Bernardino Soares, Presidente da Câmara Municipal de Loures e João Oliveira, deputado e Presidente do Grupo Parlamentar do PCP. Usou igualmente da palavra, Fernanda Santos, como mulher de Abril e Presidente da Assembleia Municipal de Loures.

Anabela de Sousa e Dina Gois apresentaram os vários e animados momentos do jantar que contou igualmente com a animação musical do Cândido Reis.

A ideia central que atravessou a iniciativa foi de que a Revolução de Abril representou conquistas enormes e histórica para o conjunto do povo português e em particular para as mulheres e que os seus ideais resistem e se afirmam cada vez mais, sendo essencial a mobilização das mulheres e com o seu voto na CDU contribuírem para que Abril e os seus ideais se projectem no futuro do país.

Share/Save/Bookmark
 

Não são todos iguais. Há forças políticas e políticos que têm uma conduta norteada por princípios exigentes e apego aos compromissos que assumem. A CDU escolhe honrar os seus princípios e cumprir os seus compromissos. É por isso que a atividade dos seus eleitos se distingue tão claramente da de outros, é por isso que prestam contas sem evasivas nem justificações enganadoras.

Pese embora as dificuldades encontradas: dívidas avultadas; armazéns vazios; serviços municipais desorganizados; trabalhadores desmotivados, os eleitos da CDU deitaram mãos ao trabalho restauraram a confiança da população na sua câmara, combateram o desperdício e criaram as condições para que de novo se possa acreditar num caminho de progresso para o concelho de Loures.

Na edição de Março de 2015 do Jornal da CDU de Loures, a CDU presta contas da sua atividade e da atividade seus eleitos.

Ler jornal (pdf)

Share/Save/Bookmark
 

Este encontro, que decorreu na Sala Multiusos do Pavilhão de Macau no Parque da Cidade em Loures, teve como objectivo fazer um balanço do trabalho efetuado pela CDU na Câmara, Assembleia Municipal e nas freguesias do concelho ao longo do atual mandato.

Com a participação de 170 eleitos e ativistas e 26 intervenções, o Encontro Concelhio da CDU de Loures, que se realizou este sábado, dia 21 de Março, decorridos cerca de 18 meses da gestão CDU, confirma e reafirma o cumprimento no essencial, dos 10 compromissos assumidos pela candidatura nas Eleições de Setembro de 2013.

Com a participação ainda de Armindo Miranda, Membro da Comissão Política do Comité Central do PCP, Rogério Cassona, membro da Comissão Executiva do Partido Ecologista “Os Verdes” e Bernardino Soares, Presidente da Câmara Municipal de Loures e membro do Comité Central do PCP, o Encontro Concelhio, , salientou, entre outros, como traços marcantes do primeiro 1/3 do mandato:

 

  • A recuperação da credibilidade e seriedade na gestão do município;
  • A colocação dos recursos disponíveis ao serviço integral das populações;
Share/Save/Bookmark

Continuar...

 

Na passada segunda-feira, realizou-se um plenário de trabalhadores da Valorsul à porta da empresa (sediada em São João da Talha, Loures), que contou com a participação do secretário-geral da CGTP-IN. Os trabalhadores reafirmaram a exigência de que o Governo pare a privatização da EGF.

Ler Moção aprovada

Share/Save/Bookmark
 
Mais artigos...

SIGA-NOS NO FACEBOOK

SAIU O AVANTE

FESTA DO AVANTE

festadoavante-cartaz2018.jpg

ADERE AO PCP

adere_orl_pcp_2014.jpg

NEWSLETTER



Receber em HTML?

PROCURAR NA PÁGINA