inicio
 
       


Sobre as Finanças Municipais.
Não há pior cego do que aquele que não quer ver…
Quinta-feira, 14 de Abril de 2011
 

Na reunião da Câmara Municipal de Loures realizada a 13 de Abril, estiveram em análise os documentos de Prestação de Contas da Câmara e Serviços Municipalizados de Loures referentes a 2010.

Os vereadores da CDU votaram contra ambos, fundamentando a sua oposição aos mesmos.

Quanto à Câmara consideraram:

A Prestação de Contas constitui uma esclarecedora confissão sobre a grave situação financeira em que o Município se encontra, os baixíssimos níveis de execução do Plano de Actividades e a manifesta insensibilidade social da maioria socialista que governa a Câmara.

Sobre a situação financeira da Câmara

Apesar das manobras tendentes a branquear as contas, nomeadamente o não cumprimento da Lei dos Serviços Públicos Essenciais nos SMAS, o endividamento camarário atingiu já níveis muito preocupantes ascendendo a mais de 38 milhões de euros.

Boa parte desta dívida é a pequenos fornecedores do concelho que aguardam muitos meses para receberem o que lhes é devido.

Assim se soma mais crise à crise, se asfixiam pequenos empresários, assim se compromete a economia local e se remetem para o desemprego muitos cidadãos no concelho.

O endividamento camarário vai piorar nos próximos anos por via da aventureira decisão, tomada em 2010, de contracção de um empréstimo de 39 Milhões de Euros que condicionará decisivamente as finanças municipais, comprometendo o futuro.

Sobre os baixos níveis de execução do PPI

O nível de execução das acções constantes do PPI foi de apenas 48,8%.

Esta é a mais clara demonstração da incapacidade do executivo socialista em administrar os recursos, agora ainda mais escassos, que o Município tem à sua disposição. Ou seja, há pouco dinheiro, mas nem esse se consegue aproveitar para fazer as obras e actividades previstas…

Sobre a insensibilidade social

A insensibilidade social da maioria socialista que governa a Câmara é bem visível no facto de perante a mais grave crise social das últimas décadas a Câmara Municipal ter feito cair abruptamente o investimento nas funções sociais da autarquia. Esta importante área de actividade foi aquela em que o investimento mais desceu em 2010, face a 2009.Relativamente à Prestação de Contas dos Serviços Municipalizados (SMAS)

Os Vereadores da CDU têm manifestado uma contínua e progressiva preocupação e descontentamento com a degradação da situação dos SMAS.
Infelizmente, os documentos de Prestação de Contas relativos a 2010 acentuam essa preocupação, face à qualidade, cada vez menor, do serviço público prestado.

Prossegue o descalabro financeiro e de gestão nos Serviços Municipalizados que apresentam em 2010 um resultado negativo de 3,66 milhões de euros.

O investimento ficou em 40% do valor orçamentado, ao mesmo tempo que a rede de abastecimento de água se degrada, tal como frota e equipamentos de recolha de resíduos sólidos.

Estima-se, porque nem disso se tem a certeza, que mais de 30% da água comprada, e paga à EPAL pelos SMAS, se perca na rede.

As reclamações dos utentes/consumidores aumentaram 48%!

Perante tudo isto, a maioria PS que governa o Município de Loures, tal como até há pouco tempo o PS fazia no Governo, continua a afirmar que continua no bom caminho, fingindo ignorar a real situação que se vive na Câmara e nos SMAS.
A factura desta irresponsabilidade já tem destinatário; a população do concelho de Loures.

Por discordarem profundamente destas opções, por terem apresentado em momento adequado propostas fundamentadas e responsáveis para políticas diferentes, os vereadores da CDU não podiam dar, nem deram, o seu acordo e o seu voto aos documentos de Prestação de Contas.

Ver:

- Declaração de voto sobre os documentos de prestação de contas da Câmara»»

- Declaração de voto sobre os documentos de prestação de contas dos SMAS»»



 

 

 



 

CDU LOURES 2007